Archive for maio \31\UTC 2010

UM ALERTA PARA A NAÇÃO!

maio 31, 2010

Em um ataque frontal às leis eleitorais, o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), aproveitou nesta segunda-feira, 31, o microfone na assembleia da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), no centro de São Paulo, para tecer duras críticas ao presidenciável tucano José Serra. “Porque se a gente não falar fica aí esse sujeito tentando ganhar a eleição.” “Eu estou falando, e vou falar o nome. Nós não podemos deixar esse José Serra ganhar as eleições. Nós estamos falando e não tem jeito. Eles podem processar e nós vamos falar”, disse Paulinho para uma plateia de cerca de mil militantes. O deputado já foi processado quatro vezes por campanha extemporânea – perdeu duas ações, com multas de R$ 7,5 mil. “Por quê? Porque estamos falando a verdade. Eu acho que quando nós não temos Rede Globo, TV Record, meios de comunicação, somos nós que temos de falar”, justificou. Em uma saraivada de ataques a Serra, Paulinho, que tratou o presidenciável a todo momento como “sujeito”, afirmou que uma possível vitória do tucano pode causar um “conflito social”. “Como é que esse sujeito vai ser presidente da República? Vamos ter um conflito na sociedade brasileira com esse sujeito lá. Para impedir que esse conflito aconteça a gente tem de derrotá-lo para aprender a tratar trabalhador”, afirmou, ressaltando a greve dos professores e da polícia civil. Paulinho disse ainda que Serra, se eleito, “vai tirar os direitos do trabalhador”. “Vai mexer no fundo de garantia, nas férias, na licença maternidade. Por isso temos de enfrentá-lo na rua pra ganhar dele aqui em São Paulo”, alfinetou. “Por isso, companheiros e companheiras, é importante, com a unidade dos trabalhadores, dos movimentos sociais, a gente manter o projeto do presidente Lula e eleger a Dilma presidente do Brasil”, finalizou o deputado. Na saída do evento, perguntado sobre a possibilidade de uma nova multa, Paulinho admitiu. “É, tomei mais uma hoje.”

Fonte: Roberto Almeida

Anúncios

SERRA CAI E EXPÕE BRIGAS ENTRE PSDBXDEM

maio 30, 2010

Enfrentando trajetória descendente nas pesquisas de intenção de votos, o palanque PSDB-DEM começa a expor suas fissuras. Contidas quando o pré-candidato tucano, José Serra, liderava com ampla vantagem a disputa pela Presidência, as divergências vêm à tona especialmente agora, na discussão do vice. Integrantes da cúpula do DEM se dizem excluídos da coordenação da campanha e preteridos em negociações nos Estados. Para completar, discordam das alternativas ao nome de Aécio Neves, caso ele resista mesmo aos apelos para que ocupe a vice. Apesar da falta de um nome que unifique o partido, os democratas já avisaram ao PSDB que só cederiam a posição para Aécio. Até mesmo os mais afinados com Serra reagem à indicação do presidente do PP, Francisco Dornelles (RJ). Cotado para a vaga mesmo após apresentar emenda que atenua o projeto Ficha Limpa, ele sofre resistência do PP e do DEM. Dornelles, que já foi filiado ao antigo PFL, desfalcou o partido quando saiu. No DEM, não há consenso sobre a indicação de Kátia Abreu (TO), José Carlos Aleluia (BA) ou José Agripino Maia (RN). Os democratas resistem ao senador Tasso Jereissati (CE), mas, no PSDB, não impõem tantas restrições ao ex-ministro Pimenta da Veiga. Há trepidações em Estados como Santa Catarina e Goiás. Mas a tensão promete ser acirrada em São Paulo. Sob o patrocínio do prefeito Gilberto Kassab (DEM), candidatos a deputado federal do DEM que disputam vagas contra tucanos têm o apoio formal de vereadores e diretórios do PSDB. O próprio Geraldo Alckmin reagiu com surpresa ao ouvir a manifestação da presidente de um diretório do PSDB em favor de um candidato democrata.”Há casos de diretórios inteiros. É um salve-se quem puder”, diz o coordenador de programa de Alckmin, José Aníbal (PSDB). Avarias O DEM terá de lidar, nas eleições deste ano, com avarias internas. O partido deverá ter candidato próprio em apenas quatro Estados. Em outros sete não deve concorrer nem para o Senado. O escândalo do mensalão no DF, que culminou na prisão e renúncia de José Roberto Arruda, único governador do partido eleito em 2006, levou o Democratas a perder influência na definição das coligações. O partido defende-se dizendo que expurgou Arruda de seus quadros com rapidez.

COMBATE AO ABORTO!

maio 29, 2010

A Câmara analisa nesta sexta-feira (28) o projeto de lei que torna obrigatório o registro público da gravidez. Segundo o autor da proposta, o deputado Robson Lemos Rodovalho (PP-DF), o objetivo é criar um controle para reduzir a prática de aborto no Brasil.

O projeto inclui no Código Civil a obrigatoriedade de o hospital emitir um atestado de gravidez quando realizar atendimento a uma gestante. O texto prevê multa para o caso de descumprimento, mas não estipula valor.

Rodovalho afirma que a medida pretende corrigir uma “perigosa omissão” da legislação. O Código Civil, segundo ele, garante os direitos do feto, mas obriga o registro público apenas do nascimento e do óbito. O deputado defende a punição da mulher que abortar:

– Essa omissão possibilita a prática impune do aborto, que acaba não sendo descoberta.

O projeto, que tramita em caráter conclusivo,ou seja, não precisa ser votado em plenário, será examinado pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

MAIS UMA DO PAVAN-PSDB?

maio 29, 2010

O governo de Santa Catarina foi um dos que ofereceram o maior grau de abertura de suas “caixas-pretas” ao público. No entanto, o novo site, que entrou no ar anteontem, não permite identificar como foi gasto mais de R$ 1,3 milhão pago ao chefe de gabinete do atual governador, Leonel Pavan (PSDB).

O site http://www.prestandocontas.sc.gov.br permite ao cidadão saber que Gil Koeddermann recebeu R$ 1,375 milhão, desde janeiro de 2009. Contudo, não é possível saber o que foi feito com a verba, repassada a título de “representação oficial” e de “manutenção de palácios”. Pavan, que era vice até o fim de março, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual sob acusação de corrupção passiva. Segundo dados do site, Koeddermann recebe, mensalmente, no mínimo R$ 30 mil. Neste mês, no entanto, o governo de Santa Catarina já pagou R$ 360 mil ao chefe de gabinete.

Ouvido pela Folha, o subordinado de Pavan disse que o dinheiro serve para ele bancar gastos de viagens e hospedagens do governador. “Vou gastando. Quando acaba, presto contas e pego mais. Até queria que o dinheiro fosse para mim, mas não é”, disse. Koeddermann diz que também distribui parte do dinheiro que recebe para ajudantes-de-ordens da governadoria catarinense.

Fonte: Folha de sp

O JORNAL DA MENTIRA!!!!

maio 28, 2010

Recebi um jornal falando do aniversário de 150 anos de Itajaí, o que mais me chocou foram as quantidades de obras que o jornal publica. A manchete diz o seguinte “Estamos construindo a Itajaí do amanhã” em seguida várias fotos de obras que ninguém vê, exemplo: Terminal Urbano – Cordeiros, Associação Empresarial de Itajaí – ACII, Terminal Urbano Ressacada, Teleférico entre a Marejada e o Morro do Atalaia, Centro Empresarial e Pier para Navios de Passageiros, Praça – Dalmo Feminella, Praça – Terminal Fazenda, Centro Administrativo São João, Centro Integrado de Saúde, Rótula Adolfo Konder, Unidade de Pronto Atendimento Cordeiros. A pergunta que é se alguém viu essas obras?

É FATO!

maio 27, 2010

Ministério Público Eleitoral investiga Dalva e Bellini Depois da informação disponibilizada ontem pelo estudante de jornalismo Patrick Schneider em seu twitter de que Jandir e Dalva estariam sendo investigados pelo Ministério Público Estadual, levantamos informações de que por terem descumprido uma determinação judicial em não promover a operação influenza na campanha, dando as costas e desrespeitando o Poder Judiciário, Jandir e Dalva devem dar depoimento na Polícia Federal nos próximos dias. A bronca que virou inquérito policial diz respeito a uma decisão dada por um Juiz Eleitoral para que não fosse veiculado nenhum apócrifo relacionado a operação influenza, aquele teatro montado para destruir Volnei Morastoni. A Justiça quer saber por que Jandir e Dalva não obedeceram a ordem judicial. Normal Com tudo que vem acontecendo em Itajaí desde o primeiro dia de janeiro de 2009, fica claro que a Lei nunca foi algo que balizasse os atos deste governo JanDalva. As coisas devem piorar daqui pra frente, pois muitas coisas estão sendo esclarecidas e investigadas, e muitos que já se foram devem voltar ao cenário para ter de explicar os perrengues que prometem gerar capítulos intermináveis. Trovoadas fortes, enchentes e rajadas de vento com respingos de lava prometem esquentar o palco de Jandir nesses 150 anos.

Falando em 150 anos

Ontem pude ter acesso ao calendário oficial dos 150 anos de Itajaí. Uma magreza só. Só festa e badalação, as inaugurações que acontecerão serão apenas duas, e duas bem simples e magrinhas, praticamente detalhes da época de Volnei que faziam parte de um projeto bem maior. Prova que um ano e seis meses esse governo não fez nada, a não ser preparar festerê para os amigos de fé, bola e dominó. Duas penas, uma porque Itajaí perdeu, e outra que teremos que esperar mais 50 anos para tentar escrever linhas mais gloriosas em nossa história.

PPS

Depois de Jandir soltar foguete com a entrada de Nelinho no seu governo e abrir as cortinas para apresentar o novo reforço na escalação, ficou boiando olhando pro palco. Até hoje Nelinho não apareceu e Jandir ficou chupando o dedo. Por quê Nelinho não apareceu? O que aconteceu ? Será que alguém impediu? Será que Nelinho não foi por entender que não é assim que se governa? Será que seu partido não permitiu? Era mais uma mentira de Jandir? O povo quer saber Nelinho, conta ai vai… Tem que bater palmas Mesmo que eu não fosse simpatizante do PT, iria bater palmas pra estratégia erguida pelos trabalhistas nesta eleição. A oposição esta amarrada até os dentes e com o discurso completamente vazio no que tange a questão Federal. Dilma não goza de resistência e seu companheiro de palanque tem a maior aprovação da história desse país. Se a oposição disser que Lula nunca foi nada mas sim, tinha equipe, o discurso aponta a chefe da equipe como a vitoriosa; se a oposição disser que a equipe não funcionou, terá que amargar a aprovação da gestão que arrebentou os píncaros da glória. Falar em economia, crescimento social, educação e saúde, não terão parâmetros para comparar em suas administrações centenárias que jamais alcançaram um quinto do sucesso da gestão Lula.

E agora José?

Até chover no molhado com discurso de elogios aponta-os como demagogos sendo que bateram forte desde o primeiro dia de Lula. Agora, reconhecer em época de eleição parece não estar dando certo, se falam mal despencam mais rápido nas pesquisas, falando bem continuam caindo só que mais devagar. Parabéns Partido dos Trabalhadores. Se foram aprovados com o maior louvor e honra ao mérito que o mundo pôde lhes dar, é porque algo de bom fizeram e muita gente esta mais feliz. Nem dizer que Dilma não é Lula não deve colar, pois Dilma é e sempre foi Lula. Até Marina Silva coitada, vai dizer o que? Que Lula resolveu em tempo trocar o político pelo técnico para as questões ambientais evoluírem, pois encontravam-se estagnadas nas mão de Marina? Vai ser muito difícil, esse corpo político ser desaprovado nas urnas, é o que apontam as tendências, é o que diz a voz rouca das ruas.

Jean Sestren