MAIS UMA DO VEREADOR PISSETTI

O discurso que o presidente da Câmara de Itajaí não quis ouvir

por três vezes o sr. Manoel Bittencourt requisitou na Câmara de Vereadores de Itajaí para ler este discurso, pequeno, explicando toda a situação da greve dos conferentes em Itajaí.

por três vezes, pelas informações dadas pela imprensa de Itajaí, o presidente da Câmara teria rejeitado que fosse lido esse discurso.
mas, como felizmente temos ainda na Câmara dois vereadores de oposição, que não trocam suas ideologias por cargos ou ficam se fazendo em cima do muro, um deles, o vereador Níkolas Reis (PT) leu a carta na última quinta-feira (clique aqui para ver o vídeo).
e como também vivemos outros tempos, e a internet está todos os dias aí para provar isso, a seguir o discurso que o sr. Manoel queria ler para todos os vereadores, mas, ao que parece, alguns deles não queriam ouvir do mesmo — apesar de, no fim, terem ouvido do mesmo jeito:

1 – À População: Nossas desculpas a população, pela paralisação ocorrida durante os 23 dias. Nunca foi da nossa parte, calculada esta atitude. Só aceitamos ser responsabilizados por aquilo que efetivamente fomos responsáveis.
Porque cedemos? Foram muitas as pessoas que nos questionaram, mas, só temos a dizer que a pressão política e financeira, que nunca é vista pela população, pressionou de forma a beneficiar o patronal. Ainda levamos em consideração as  500 famílias que estavam diretamente afetadas, despreparadas, e por ultimo e não menos importante a cidade , que vinha se recuperando de mais uma enchente.  Em síntese: não tínhamos 25 milhões para medir forca com a APM e mesmo que tivéssemos, não arriscaríamos nossa credibilidade e principalmente  o patrimônio maior, a sociedade itajaiense e seu porto.
A empresa recebeu 30% de desconto, abriu mão de vincular os trabalhadores e vai pagar ainda uma indenização a titulo de incentivo a aposentadoria ou desligamento voluntário, para todos aqueles que assim o desejarem.

2 – Mídia: Nossos sinceros agradecimentos a todos os profissionais que produziram e divulgaram as matérias usadas para informar a população. Importante e lamentável dizer que repudiamos, todos aqueles que por má fé, falta de conhecimento, dentre outros motivos, usaram o fato com o objetivo de se auto promover . Se beneficiar da desgraça alheia, é no mínimo desprezível.
No dia 18/11 na radio difusora, o Amílcar esteve falando um caminhão de besteira e que não vou perder tempo rebatendo, apenas vou usar a frase o príncipe espanhol (Juan Carlos) dita ao presidente colombiano Hugo Chavez…
“por que não te calas?”

 3 – Políticos: Nosso especial obrigado aos deputados, Volnei Morastoni e Décio Lima, que a nosso pedido e apelo, estiveram oferecendo seus préstimos no intuído de intermediar o acordo . Aos vereadores desta casa, Nikolas que por conta e risco, esteve presente no movimento paredista, e ao Marcelo Werner, que da tribuna fez seu papel, entendeu e reconheceu que o nosso problema, era um problema social e não individual como pretendiam muitas pessoas mal- intencionadas desta cidade.

Não estamos esperando que  a câmara abrace a nossa causa, esperamos sim, que a casa seja verdadeira, e que defenda sim, o patrimônio maior, sua gente.

Ao vereador Luiz Carlos Pisseti, além do desprezo merecido e do repúdio, também queremos lembrá-lo, que ele está no Brasil, e no Brasil o regime político é baseado na democracia, e que ditadores muito mais blindados pelo poder, já perderam suas cabeças, literalmente! Por tanto, vereador Luiz Carlos, mantenha-se na qualidade de cidadão, que pelo povo foi escolhido, não para cercear direito, mas primar pelo mesmo.
“O poder emana do povo, que o exerce através de seus representantes eleitos” Art.1º e parágrafo único, da constituição federal, caso o senhor tenha esquecido.
O sindicato é apolítico, não defende bandeira política, por entender que o poder é alternante.
Na véspera das ultimas eleições, para prefeito e vereadores, estiveram nos sindicatos de mão de obra avulsa, vários candidatos, todos foram recebidos e apresentaram suas propostas.
O prefeito Jandir,  só dos TPAs, angariou um numero muito expressivo e importante dos votos conferidos a ele na ultima eleição. Mas quando foi procurado pelos trabalhadores, a recíproca não existiu, e ele se omitiu diante o fato.
Perguntamos a ele: “prefeito, o que o senhor pretende fazer, no que diz respeito à empresa e o contrato de arrendamento?
_ Nossa assessoria não encontrou impedimento legal. Ao que respondemos:
_Então o senhor deve rever sua assessoria jurídica
Fica aqui o nosso protesto, repudio e desprezo pela figura do prefeito, que se colocou na retaguarda, no momento em deveria estar na vanguarda e resolver, decidir e ordenar ao arrendatário, que se submetesse aos ditames previstos no contrato de arrendamento.

4 – Empresa: A empresa opera navios, portos e terminais em muitos países, e tenta passar uma visão, de que apenas está fazendo o que à lei lhe faculta, mas a verdade é bem outra.
Foi veiculado no site long shore shipping news (noticias sobre transporte maritimo) que só este ano a empresa já este envolvida em 5 greves pelo mundo a fora…

Greve na Costa Rica ” eles querem passar um negocio excelente para as maos da iniciativa privada e deixar 1500 pessoas sem emprego”

Greve na Espanha (porto de algeciras)
“Os sindicatos planejam 24 horas parados em dias selecionados do mes, alegando que a companhia está mandando reduzir salarios em 20 por cento”
Greve no Canal de Suez (Egito)
” Trabalhadores do terminal de container do canal de Suez, ocupado pela Apm Terminals, fizeram acao de greve em 27 de fevereiro, em protesto de recusa de negociar com o sindicato”
Greve no porto de Angier (Marrocos)
” Quatro sindicalizados no porto Marroquino de Tangier, que foram demitidos pela Apm Terminals, foram reintegrados devido a acao de greve de sucesso de seus sindicatos”

Greve no porto de Zeebrugge (Belgica)
” 60 trabalhadores do porto estão em greve na Apm Terminal em Zeebrugge (Belgica) depois que um capataz foi dispensado na ultima semana”

Em Itajaí a empresa deixou de faturar mais de R$ 25 milhões de acordo com as declarações da imprensa, valor este que seria suficiente para o pagamento dos 54 conferentes, com um salário de R$ 8000,00 por durante 4 anos.
Se fosse uma empresa séria e comprometida com aquilo que assinou ao arrendar o porto de Itajaí, teria aguardado a decisão final por parte do judiciário e manteria o terminal em pleno funcionamento. Mas ao contrario, resolveu apostar, como se fosse um jogo de cartas e perdeu, perdeu e fez perder os trabalhadores, a cidade e imagem do nosso porto!

5 – Pedido de proposição: Fica aqui registrado o nosso pedido formal de que haja, por parte desta casa, a investigação dos seguintes órgãos: OGMO/ Superintendência do Porto e também sobre o contrato de arrendamento.
A minha opinião difere radicalmente e fui voto vencido na assembléia que declinou para o acordo, pois se a decisão estivesse em minhas mãos, jamais teria acontecido o acordo. Não por ser intransigente, mas por ter certeza, que a legislação me garante, os direitos dos quais nossa categoria reclamava e da competência dos nossos assessores jurídicos. Além de ter certeza, e acreditar que existem momentos na vida, em que um ou um grupo deva ser sacrificado em prol da manutenção da liberdade, da democracia, dos direitos coletivos, da vida e da Pátria!

“De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas maos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto” R. Barbosa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: