Molhes da Atalaia tem iluminação noturna apagadas. Da série: Como acabar com um ponto turístico

Aparentemente considerada uma das melhores ondas para se surfar no Brasil, os Molhes da praia da Atalaia sofreram intervenção Municipal em 2007, ano da inauguração da iluminação noturna para a prática do surfe. Junto a esta inovação no País, o Prefeito na época, Volnei Morastoni, realizou uma série de melhorias no local, trazendo de volta o ponto turístico para aproveitamento do público, turistas na cidade e propiciando a prática de vários outros esportes, gerando mais qualidade de vida ao cidadão.

Pois eis que estamos em 2012, e a administração Municipal não é mais a mesma. E não pensa o mesmo. Provavelmente por continuar com o pensamento antiquado de que surfista é drogado, e que nada serve manter uma estrutura como os Molhes iluminada, e simplesmente por que não se pensa em segurança na cidade, este ponto turístico foi esquecido. E renegado pelas autoridades responsáveis.

Pois a sociedade não cansa de reclamar das atrocidades acontecidas no local, tráfico de drogas, roubos, assaltos, perturbação da ordem entre outras citadas diariamente. E as luzes continuam apagadas. Aliás, precariamente acesas. Mais de dois terços da iluminação estão queimadas, destruídas ou sem manutenção, o que onera os cofres públicos em muito e transforma o lugar em um barril de pólvora e oportunidades para o ilícito.

Pescadores, corredores, transeuntes, skatistas, pais que levam seus filhos para passear, turistas, moradores da região e inclusive a vigilância terceirizada reclama da iluminação. Um ato simples, que gera um resultado imenso. Ressocialização do local com incentivo municipal é dever e obrigação da administração.

Palco de competições internacionais de surfe durante dois anos, levando o nome da cidade para os quatro cantos do mundo, com finais realizadas durante a noite, nada disso parece ser importante para aqueles que querem realizar uma regata. Aliás, preparem-se, pois muitos turistas serão assaltados, roubados e sofrerão algum contratempo durante sua estada na cidade. Aliás, se conseguirem ver algum barco, já que as luzes estão apagadas…

Nota: a Administração iniciou na primeira semana de 2012 uma proibição do acesso à veículos e pessoas após as 23 horas. É mais fácil proibir do que resolver o problema. Apagam-se as luzes, fecha-se a cortina.

Moacir Veiga Kienast

 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: