Semáforos viram caso de polícia

segundo e-mail que recebi dias atrás, a empresa que primeiro emprestou e depois vendeu sem licitação os Semáforos Milionários (para o Centro de Itajaí) já estão sendo investigados num inquérito civil público na cidade fluminense de Barra do Piraí. Imagem ilustrativa dos semáforos milionários da Trafit ah sim, lá em Barra do Piraí, a coincidência entre o prefeito ser do mesmo partido que o nosso santo Jandir (PP), é que a compra das sinaleiras chiquetosas também foi sem licitação!! abaixo, o e-mail recebido (para ler a matéria onde ela foi publicada, clique aqui): A Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva – núcleo Barra do Piraí, instaurou Inquérito Civil Público nº 92/IIP/11 para investigar supostas irregularidades na contratação da empresa Trafit Indústria & Comércio Ltda, responsável pela instalação e venda de três conjuntos de semáforos, que custaram R$ 687.792,29 – o equivalente a 27 carros populares modelo Fiat Uno 2011 com preço unitário de mercado de R$ 24.624,00 – a Prefeitura de Barra do Piraí. O secretário de Cidadania e Ordem Pública de Barra do Piraí, Antonio Carlos Elias, o Bitu, que só neste ano já gastou R$ 127 mil em sua pasta, parece ter chegado ao final de sua missão na administração do prefeito José Luiz Anchite, o Zé Luiz (PP). Envolvido em sucessivos escândalos investigados pelo Ministério Público, como suspeita de favorecimento aos empresários do setor de transporte público de Barra do Piraí, com quem mantinha relacionamento inadvertidamente imoral, e a compra de três conjuntos de semáforos imprestáveis por valores equivalentes a compra de 27 carros populares, Antonio Carlos Bitu, há dois anos à frente da secretaria de Cidadania e Ordem Pública, acumulou também, durante boa parte de sua gestão, o comando da Guarda Municipal, onde colecionou muitos desafetos assumindo para si poderes de polícia que nunca lhes foram conferidos pelos cargos públicos. Visto como uma pessoa apaixonada por fardas, regulamentos, trejeitos e objetos militares, o secretário obrigava os Guardas Municipais a prestarem continência antes de se dirigirem a sua pessoa. Sem esconder de ninguém as suas preferências pelos tratamentos de comandante e superior, Antonio Carlos Elias, o Bitu, é apontado nos meios políticos como um dos maiores equívocos do prefeito Zé Luiz. Há quem diga que Zé Luiz nomeou Bitu para prejudicar a imagem de seu próprio governo com o intuito de inviabilizar politicamente o nome do vice-prefeito Maércio Fernando de Almeida (PMDB), que espera ainda ser indicado como provável nome para a sucessão municipal. A estratégia, segundo analistas políticos, teria sido articulada pelo vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB), que defende a candidatura de Gustavo Tutuca, deputado estadual que transferiu de Piraí para Barra do Piraí seu domicílio eleitoral em setembro do ano passado. Na Prefeitura ninguém confirma oficialmente a saída de Antônio Carlos Elias Bitu da Secretaria de Cidadania e Ordem Pública. Mas, todos são unânimes em revelar que também já ouviram o comentário internamente. Bitu não foi trabalhar hoje (quinta-feira, dia 1º de março).

por romulo mafra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: