Archive for dezembro \18\UTC 2012

Carro do governo Bellini flagrado em situação suspeita!

dezembro 18, 2012

carro codetran geladeiramas, ao que parece, ou toda a nossa mídia está dormindo de touca, ou, vai ver, é a viagem do “povo alegre da imprensa” que poderia estar fazendo um certo “efeito cegueira”, pois é difícil de acreditar que ninguém tenha visto esta foto no Facebook, já que ela teve, desde sexta-feira, quase 400 compartilhamentos.

para ver a imagem no perfil do Facebook onde ela foi postada, clique aqui.

mas o fato interessante, como citado acima, é que ninguém na imprensa pareceu se importar com a imagem. não vi nada no Diarinho, no Diário da Cidade, e no que assisti do jornal da Ric Record e da TVBE (mas, se passou em alguns desses dois, me perdoem pelo engano). bem, vai ver, não tem problema algum mesmo alguém levar, num CARRO PÚBLICO de um órgão de trânsito, uma geladeira de refrigerantes. não, né?

Quem pagou??? e falando na viagem da imprensa pra Paris, seria interessante saber quem pagou a batia viagem dos nossos jornalistas, câmeras e afins lá pra Europa, pra cobrir a viagem do prefeito (e comitiva) que iria saber se Itajaí seria ou não escolhida pra receber a regata Jaques Fabre. ou não seria? já que nem existe a regata ainda, quem gastou os milhares e milhares de reais pra levar todo mundo pra lá? ou vão me dizer que cada veículo de imprensa pagou o seu? até  a Ric Record tinha câmera e repórter lá! a TVBE também! interessante, né? vai ver, nossa imprensa tá com dinheiro saindo pelas janelas pra levar seus funcionários a uma baita viagem dessas, apenas pra cobrir um evento de escolha das cidades (ou seja, não havia o evento ainda, portanto, patrocinadores não estaria pagando, como foi a desculpa que deram da época da Volvo Ocean Race).

por romulo mafra

Anúncios

A política é como o boxe: quem não bate, apanha…

dezembro 17, 2012

         Um dia escrevi que se o golpe vier, Lula tem de ir às ruas. É o título do artigo. Muitos leitores concordaram comigo. Entretanto, outros me contestaram, e alguns resolveram optar pelas ofensas pessoais. Até entendo, porque faz parte do processo quando você escreve para o público e em sites ou portais que milhares de pessoas acessam-nos diariamente e emitem suas opiniões e defendem seus princípios políticos, de classe social, suas ideologias e até mesmo seus preconceitos, alguns com conotações raciais ou estéticas. Enfim, compreendo… a selvageria é inerente àqueles que querem um país para poucos.

          Contudo, o que eu não compreendo é a falta de reação do Governo trabalhista e do PT, no sentido de serem mais assertivos no que se trata sobre o embate político e à rápida resposta aos ataques de um sistema midiático de direita, que se associou a homens e mulheres membros do Poder Judiciário, que resolveram fazer política, inclusive a partidária, pois se aliaram, e às claras, com o trinômio PSDB, DEM e PPS, partidos de essência conservadora, derrotados nas últimas três eleições para presidente da República e que recentemente perderam a prefeitura de São Paulo para o PT de Lula e Fernando Haddad, que vai assumir em 2013 a cadeira de prefeito.
                A política é como o boxe: quem não bate, apanha. O PT, partido forjado nas fábricas do ABCD e também na USP para o desgosto dos quatrocentões patrimonialistas, sempre foi uma agremiação política aguerrida e disposta a enfrentar qualquer tipo de embate e de luta política. Hoje um amigo meu e ex-colega de trabalho e que vota em candidatos e partidos conservadores me enviou a seguinte mensagem: “Se prepara mano velho que agora é só pedrada”. Ele tem razão quando o PT e o Governo recuam e aceitam que a eles sejam imputadas inverdades, leviandades cometidas por gente que se veste de Batman e que se estivesse em um balé quereriria tomar o lugar do bailarino protagonista. Gente que acusa integrantes do PT até de crimes que nunca cometeram.
A desfaçatez é tão surreal, que quando a Polícia Federal investiga e prende servidores públicos e políticos da base do Governo trabalhista ou do PT, suas ações são consideradas republicanas. Todavia, quando a PF efetiva ações em que estão envolvidos empresários, políticos da oposição, membros da PGR e do STF e jornalistas militantes da imprensa conservadora de negócios privados, o Governo e o PT são acusados de  “aparelhar o estado”, evidência que tem forte conotação política, porque a verdade é que a direita está a afirmar que o Partido dos Trabalhadores atua de forma stalinista, quando a realidade é que o PT no poder é profundamente democrático e tão republicano que hoje tem de enfrentar juízes e promotores nomeados por ele, que lhe fazem uma oposição desleal e que tem por finalidade desgastar e desconstruir suas representatividades proeminentes, com o intuito de ajudar o PSDB vencer as eleições presidenciais de 2014.
Esse é o modus operandi de um Judiciário e de uma imprensa que lutam desesperadamente para manter intactos o status quo dos inquilinos da Casa Grande. O STF judicializou a política. A PGR a criminalizou. E os barões donos da mídia monopolizada tratam de divulgar os supostos escândalos, de forma sistemática e que denotam todo o ódio e o desprezo que a classe rica e muita rica tem pelo Brasil, pelo seu povo e principalmente pelos políticos trabalhistas que conquistaram o poder por intermédio do voto e que hoje sofrem com um processo draconiano de propósito golpista, que dia a dia, mês a mês e ano a ano tenta desconstruir a imagem de um político respeitado e considerado pelo povo brasileiro, bem como admirado profundamente no exterior, pois tratado como mito político e humano decorrente de sua espetacular biografia.
A nossa “elite” controladora dos meios de produção é ridícula, provinciana e intelectualmente limitada e desonesta. Temos uma imprensa que caça o Lula e por isso o ex-mandatário se tornou um alvo de enorme repercussão. É a única imprensa que faz oposição a um ex-presidente, político que saiu do poder e por isso não tem mandato. E sabem por quê? Porque quando ela lembra de Getúlio sente calafrios. Enquanto em outros países a oposição combate quem está no poder, no Brasil acontece o contrário, porque nós temos a pior classe rica do planeta, herdeira de uma escravidão que teve a duração de 350 anos e que explorou de forma infame cerca de quatro milhões de africanos, em um tempo remoto, praticamente sem tecnologias. Os proprietários da Casa Grande jamais vão perdoar a Senzala, que ousou entrar nos Palácios do Planalto e da Alvorada, pisar em seus luxuosos tapetes e sentar na cadeira presidencial, por intermédio de Lula.
Tal acontecimento foi de mais para essa gente branca, de olhos azuis, ternos alinhados e perfumes caros, que se comporta como se fosse “superior”, porque que vive de forma abastada e farta por causa da dedicação, da determinação e do talento do seu empregado, o trabalhador brasileiro, a quem ela pouco emprega, porque, proporcionalmente, quem contrata no Brasil são os micro e médios empresários, que nos governos trabalhistas de Lula e de Dilma foram considerados e respeitados e por isso receberam crédito por meio dos bancos de fomento, como o Banco do Brasil, a Caixa Econômica e até mesmo o BNDES, que, para quem se interessar, empresta três vezes mais do que o Banco Mundial — o Bird.
Além disso, Lula pagou a dívida externa, as reservas do Brasil são da ordem de R$ 400 bilhões e, no decorrer de dez anos, os governantes trabalhistas fizeram o Brasil crescer exponencialmente, os salários aumentaram de valor e o desemprego é quase um risco nas estatísticas, ou seja, vivemos o pleno emprego. Somente para ficar nisso, porque se não eu teria de me alongar. Esse conjunto de conquistas e de melhorias sociais e econômicas gerou um ódio incomensurável nas classes sociais preconceituosas, levianas e tolas, pois que não percebem ou se negam a perceber que um Brasil robusto economicamente e politicamente propicia desenvolvimento, distribuição de renda e de riqueza ao conjunto da sociedade e não apenas, por exemplo, aos acionistas das empresas de energia cujos interesses foram defendidos pelos governadores tucanos de São Paulo, Goiás, Paraná, Minas Gerais, bem como pelo aliado do PSD de Santa Catarina, que boicotaram o projeto do Governo trabalhista de baixar os preços das tarifas de energia, que tem o apoio dos empresários da Fiesp e da Firjan.
A direita tucana é tão leviana e descompromissada que sabotou a diminuição do preço da energia. Essa gente é tão midiática e judiciária (o STF é o alicerce das “elites”) que defende privilégios, quer um Brasil VIP e, portanto, para poucos, exatamente aqueles que se consideram escolhidos, quiçá, por Deus. Afinal, eles rezam com os padres Marcelo Rossi ou Zezinho, além de terem o apoio incondicional do Opus Dei. Se tiver dúvida, pergunte ao José Serra e ao Estadão. É muita falta de nonsense, um disparate. Lula é o alvo. Juízes, procuradores, barões da imprensa, jornalistas e políticos conservadores a serviço do establishment e por causa dessa realidade precisam derrotar os trabalhistas como fizeram com Getúlio Vargas e João Goulart, que edificaram as bases do Brasil moderno e civilizaram a nossa sociedade por intermédio das leis trabalhistas.
É um acinte, um despropósito e uma inconveniência a atuação política dessa gente que quer transformar o Brasil em um grande Paraguai, que amarga forte censura ao ficar de fora das decisões da Unasul e do Mercosul. É tal qual eu li outro dia: as classes hegemônicas desse País, na verdade, gostariam que o tempo voltasse e que o nosso Brasil ficasse “congelado” nesse tempo, a continuar a ser um gigantesco fazendão de plantação de café ou de cana de açúcar. O País do cafezinho e da garapa.
Seria ótimo para eles, os inquilinos da Casa Grande. Super cômodo. Afinal, os colonizados com um imenso complexo de vira-lata se quiserem tomar um banho de civilização bastariam ir à Corte, como o fez, de forma ridícula e sem noção, o senhor Paulo Francis. Hoje, por causa do Lula, a Danuza Leão tem de comprar passagens para ir a Nova York, Paris ou Londres juntamente com seu porteiro. Danuza não tem culpa de sua iniquidade, mas ela poderia deixar de fora o rei da selva, que tem de lutar duramente para sobreviver — o Leão.
     Contudo, não vai ser possível para os imperialistas de pensamentos colonizados viverem em um mundo à imagem deles refletido na abominável Casa Grande. Um lugar onde poucos se locupletam e se divertem, enquanto a enorme maioria fica a sofrer na Senzala, a fim de propiciar aos herdeiros dos escravos e às suas dondocas as delícias e as satisfações adquiridas com a pobreza e o trabalho da maioria. É disto que se trata. Por isto e por causa disto, a burguesia jamais vai esquecer o Lula, mesmo se ele estiver fora do poder. A esquerda tem de reagir, porque a política é como o boxe: quem não bate, apanha. É isso aí.
Por Davis Sena Filho

Contas do Jandir Belline foram rejeitadas!

dezembro 13, 2012

e a juíza faz duras críticas ao santo prefeito reeleito pelo povo. veja um trecho, que mostra um pouco de como o homem que será prefeito pela QUARTA vez trata a Justiça Eleitoral (e, quem sabe, a Justiça como um todo):

Causa espécie que os candidatos eleitos ao Paço Municipal tenham feito toda a campanha eleitoral sem gastar nenhum centavo com cessão/locação de veículos, combustíveis e lubrificantes, materiais de expediente e cessão/locação de bens móveis, entre outros. Seria, no mínimo, interessante, registrar para a informação se torne disponível ao povo, qual foi o meio de locomoção de ambos aos eventos de campanha e qual como foi montar um comitê eleitoral sem arrecadar móveis, nem ter despesa com aparelhos de informática, papel e caneta. Ou será que fizeram todos os percursos a pé e, ainda, quem trabalhou no comitê ficou em sala(s) vazia(s) e nada escreveu?

e vejam só! o prefeito reeleito que mais fez jingles, musiquinhas, clipes, disse que seu gasto foi zero neste quesito!

Esqueceram os Candidatos que comunicaram a esta Justiça Eleitoral a realização de inúmeras caminhadas e carreatas, as quais, por certo, geraram alguma despesa. Além disso, apresentaram zeradas as despesas com o item referente a produção de jingles, vinhetas e slogans. Mesmo na hipótese dessas despesas ter sido incluída em outro item, deveria haver sua especificação.

no fim das contas, meteram até um COMISSIONADO do Jandir no meio… eita, coisa:

Por fim, registro outra ressalva, consistente na emissão de recibo eleitoral por uma terceira pessoa (fls. 224/232), não identificada como administrador financeiro da campanha é irregularidade apta a ensejar reparo, ainda mais que, sabidamente, o subscritor seja profissional da contabilidade que possui cargo em comissão na administração pública municipal. Isso, pois, não lhe confere poderes para arrecadar recursos em nome de candidato.

é. abaixo, tem outra parte da sentença da juíza Sônia Moroso.

(…) Não é crível que possa o Candidato sequer imaginar a aceitação de uma prestação de contas como posta nestes autos, pois beira ao escárnio tal conduta perante esta Justiça Eleitoral, configurando um desrespeito à inteligência das pessoas que viveram o período eleitoral em Itajaí. Desse modo, não há como depositar confiabilidade aos dados apresentados, pois a prestação de contas é, basicamente, instrumento de transparência acerca dos custos das campanhas eleitorais, informando à sociedade valores e origens dos recursos, devendo manifestar aos eleitores e à Justiça Eleitoral cifras absolutamente fidedignas. Não se admite a burla ao sistema com a sonegação de informações das despesas que foram fundamentais para viabilizar uma candidatura. É certo que a prestação de contas não possui nenhum efeito, ao menos, neste momento, que possa prejudicar ou beneficiar juridicamente os candidatos, por conta da benevolência legislativa. Mas, também é certo que esta Magistrada não pode chancelar tais disparates como se fossem normais à vida pública de qualquer representante eleito pelo voto popular. Os candidatos, de forma geral, estão esquecendo que, para estas eleições, a fim de possibilitar o registro das candidaturas foi exigido tão somente à apresentação pretérita das prestações de contas, sem avaliação de mérito sobre a aprovação ou não das mesmas. No entanto, sendo tudo tão dinâmico no Direito Eleitoral, esse entendimento pode vir a ser alterado com relação ao futuro de nossos políticos, havendo a exigência da aprovação das contas para obtenção da quitação eleitoral. Nota-se a “Lei da Ficha Limpa” . De qualquer forma, não obstante a repercussão jurídica dessa questão espera-se dos candidatos que tanto a candidatura como o respectivo mandato eleitoral, sejam caracterizados por uma conduta ilibada, de respeito e compromisso para e com a sociedade. Diante do exposto, com fulcro no art. 51, III, da Resolução n.º 23.376/2012 do Tribunal Superior Eleitoral, JULGO DESAPROVADAS as contas apresentadas pelos candidatos JANDIR BELLINI e DALVA MARIA ANASTACIO RHENIUS, referente às contas de campanha das Eleições Municipais de 2012. Determino ao Senhor Chefe de Cartório que encaminhe cópia do Demonstrativo dos Recursos Arrecadados para o representante do Ministério Público responsável pela Moralidade Administrativa, a fim das providências que entender necessárias, bem como, para a Receita Federal para fins de cruzamento de dados junto ao Imposto de Renda. Registro que esta providência esta sendo determinada em todas as prestações de contas apresentadas perante este Juízo Eleitoral e não importam em quebra de sigilo fiscal já que a prestação de contas da campanha eleitoral é pública e de acesso a qualquer um do povo. Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Após, arquive-se. Itajaí, 09 de dezembro de 2012.

SÔNIA MARIA MAZZETTO MOROSO TERRES Juíza da 97.ª Zona Eleitoral

fonte: romulo mafra

Cadê a internet seu Jandir?

dezembro 10, 2012

e não é que reclamaram quando publiquei, em meados de novembro, de que nada estava sendo falado na mídia da “internet social” prometida por Jandir Bellini durante as eleições? pois é, reclamaram, e, agora, estamos no quinto dia de dezembro e alguém está sabendo se já está funcionando? até lembro de um comentário no referido post de novembro dizendo que já estava sim. internet social jandir1tanto estava, que NINGUÉM faz a mínima ideia ainda do que é esta “internet social”. alguém sabe? alguém pode me dizer como faço pra me conectar nela? diziam até, na propaganda eleitoral (que foi devidamente deletada no mesmo dia em que fiz uma cobrança aqui no blogue por uma promessa de campanha — aqui e aqui) que teria de se comprar um antena “do tipo grade”, se cadastrar na página da prefeitura — ou algo assim — e TODOS teriam acesso à internet pública, chamada pelo Jandir na campanha de “internet social”.

internet social jandir2vamos dar mais alguns dias, vai que o nosso santificado prefeito cumpra a promessa antes do fim do ano, ou, vai ver, ele acredita mesmo que o mundo vai acabar no dia 21 de dezembro e não tá nem aí pra hora do Brasil? quem viver, verá. ou não.

por romulo mafra

Professora que maltratava crianças já tá solta!

dezembro 5, 2012

A professora presa por maus tratos contra crianças de uma creche municipal de Tubarão, cidade localizada no sul de Santa Catarina, conseguiu habeas-corpus da Justiça e foi liberada na noite de terça-feira. Hellen de Souza Cunha, 29 anos, ficou mais de dois meses detida no presídio feminino da cidade. O habeas-corpus foi concedido pelo juiz da 1ª vara criminal, Elleston Canali. Ela deve aguardar julgamento em liberdade.

Na decisão, o juiz ainda determinou que a professora está “proibida de atuar em práticas relacionadas ao cuidado de crianças, tanto no serviço público como particular”. A mulher trabalhava no Centro Educacional Infantil Recife, mantido pela prefeitura de Tubarão, e foi denunciada por pais de alunos, que montaram um flagrante com uma câmera escondida. O vídeo mostrou a professora gritando e colocando um aluno, aos prantos, em cima de uma mesa. Ela foi presa no dia 2 de outubro.

Castigos Em depoimento prestado em outubro, a professora teria confessado de forma superficial as agressões, admitindo, por exemplo, que chegara a usar buchas de papel na boca de crianças, além de aplicar outros castigos. A Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, no município, confirmou também que novas denúncias foram feitas contra a docente logo após a sua prisão.

Segundo a polícia, os demais pais que procuraram a delegacia disseram já estarem desconfiados de possíveis abusos. Eles reconheceram a professora no vídeo divulgado, enquanto ela agredia um bebê de um ano e dois meses.

fonte: Fabricio Kretzschmar

Retrocesso na educação de Itajaí

dezembro 3, 2012

Em Itajaí, agora a inducação volta pra traz, é que como eles não sabem o que fazer, resolveram aceitar o programa federal que as crianças estejam alfabetizadas apenas ao final dos 8 anos de idade, quer dizer que passa 3 anos na escola, para só no final saber ler e escrever, não é mesmo um retrocesso. Quando os países desenvolvidos adiantam e aprimoram a educação, nessa cidade aceita-se de tudo mesmo, agora o povo não fala e deixa que seus filhos sejam atrasados, enquanto que crianças que possam pagar mensalidades em escolas particulares estejam sempre adiantadas e criança pobre, não possa concorrer de igual pra igual quando for entrar no mercado de trabalho.

Nesse final de ano foi determinado pelas direções de escolas aos professores que se entregassem as médias finais a partir do dia 20 de novembro, isso quer dizer que já se sabe quem passou ou não, ou ficará em 5ª avaliação, mas a divulgação dos resultados está

trancada, isto quer dizer que o aluno, o maior interessado, não tem o direito de saber da sua vida escolar, só quando eles determinam. Mas o pior que está acontecendo é que os alunos que estão nas escola sem querer fazer nada, pois já sabem que as médias estão fechadas, aí os professores não conseguem dar matéria nova, pq eles não aceitam,nem se pode cobrar depois, nem tão pouco podem fazer revisões pq a sala está cheia de alunos que praticamente já sabem dos seus resultados e não tem interesse em mais nada. Tudo isso somado ao fato de que os professores já estão esgotados, pois não tiveram nenhum feriadão, ou ninguém que aliviasse o fardo, nesses feriadões a presença de alunos não exede a 20%, além de que os professores trabalham com material humano e isso significa trabalho tenso 110%. Itajaí, tá um retrocesso mesmo, ou não tá?

 

por e-mail