Governador de Pernambuco é um traidor: afirma manifestante!

 

Um grupo de manifestantes segue da Praça do Derby em direção a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) na manhã desta segunda-feira (24). Cerca de 70 pessoas fazem a passeata pela Avenida Conde da Boa Vista em protesto à decisão do governo do Estado de realizar um novo concurso para 200 agentes penitenciários. O problema é que há 3 anos, um grupo espera ser convocado para assumir a função. Eles alegam que cerca de 2 mil pessoas foram aprovadas, mas 700 foram chamadas. Os manifestantes estão levando um documento com os números do déficit penitenciário pernambucano para mostrar ao governo.

Os manifestantes utilizam um carro de som para gritar palavras de ordem contra a decisão do governo. Os dizeres dos cartazes trazem um alto teor de indignação contra o poder público, como por exemplo: “Fomos traídos pelo governo” ou “O sindicato dos agentes penitenciários pergunta: governador quem responde pelas mortes nos preídios do Estado?”. O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco (Sindasp-PE) também participa da manifestação, inclusive utilizando o site da entidade para divulgar o movimento.

O presidente do Sindasp, Nivaldo de Oliveira Junior, informou a situação deficitária em que se encontra Pernambuco. O concurso realizado em 2009 oferecia 500 vagas, mas em 2012 cerca de 770 agentes foram empossados. Com 18 unidades prisionais, o Estado tem 30 mil detentos para 1,3 mil agentes.  Segundo Oliveira, a quantidade ideal de agentes é de 5 mil. “O governo tem que pensar que nós precisamos do ciclo completo, com agentes e policiamento nas guaritas de segurança dos presídios. Sem essa estrutura, vai continuar passando drogas, armas de fogo, arma branca pra dentro do presídio”, comentou, o presidente.

Nivaldo contou, ainda, que na manhã desta segunda-feira que o secretário estadual de Administração, Décio Padilha, já se prontificou a negociar com os manifestantes para uma possível contratação. “Depois daquele incidente terrível na PAE, eles propuseram um concurso com 200 vagas. Isso é jogada para derrubar esse pessoal que ainda não foi convocado. E mesmo assim, é um absurdo oferecer 200 vagas. Eu preciso de muito mais gente para sair do déficit”, declarou Oliveira. Mesmo que os candidatos aprovados fossem chamados, o Estado ainda pernameceria abaixo da média.

 

“São 30 mil detentos para 1,3 mil agentes penitenciários: 23 presos para cada agente. O ideal seria cinco presidiários para um agente

”

 

 

Os concursados lesados formaram uma comissão, que tem como presidente Silvio Tadeu. “Depois daquela tragédia na PAE (atual PAISJ), o Ministério Público ingressou na justiça com um documento que obriga o governo a convocar, pelo menos, 100 agentes penitenciários. O governo resolve fazer um novo concurso. O concurso que nós fizemos tem validade até junho de 2015. Nós estamos mais do que prontos para atuar na segurança dos presídios”, declara Tadeu.

GOVERNO – A prontidão a que Silvio Tadeu se refere tem a ver com um curso de formação realizado pelo governo com os candidatos aprovados no concurso de 2009 para agentes. Uma matéria do JC Online datada de 22/09/2011 falando das condições precárias do presídio Aníbal Bruno (Complexo Prisional do Curado), trazia uma declaração do secretário executivo de Ressocialização, Romero Ribeiro. Na ocasião, o secretário afirmava 277 aprovados, que já concluíram o curso, também seriam nomeados. Não há confirmação do número exato que assumiu a função desde a data.

Foto: Valéria Oliveira/JC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: