O PSDB de Aécio Neves e a Petrobras no governo Fernando Henrique: Para que o povo brasileiro não esqueça jamais!

Remédio bom para a memória
(24out2013)

Vi a postagem a seguir no sítio Conversa Afiada e acredito que um olhar para essas imagens e notícias trará ao leitor o mesmo gosto de desgosto que senti. Ao mesmo tempo, percebemos quanto mudou para melhor o nosso patamar de compreensão do que seja uma busca pelo bem comum. Muito há a caminhar, ainda. Mas quero crer que hoje tais tentativas encontrariam bastante mais resistência do que encontraram na última década do século passado.

Postagem do blog Geopolítica do Petróleo, de 16 de outubro de 2010, reproduzido hoje no sítioConversa Afiada.

“Recordar é viver”:  como FHC e Serra tentaram privatizar a Petrobrás

Diante das recentes polêmicas envolvendo o Pré-Sal e a Petrobrás nas eleições, selecionamos aqui uma sequência de  notícias a respeito da luta empreendida pelo PSDB-DEM para privatizar a Petrobrás e o petróleo brasileiro desde os anos 1990, durante o governo de Fernando Henrique, mas também após o fim daquele governo, quando esta coligação continuou criticando e atacando sistematicamente a Petrobrás e agora, o Pré-Sal.

FHC discute a privatização da Petrobrás – Folha de S. Paulo – 16/04/1997
Diretor do Banco Central durante o governo FHC, Gustavo Franco, defende a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil – O Globo – 11/06/1997
David Zylbersztajn, genro de FHC é nomeado diretor da ANP em janeiro de 1998 e defende privatizações – Revista Veja
“Petrobrás pode ser vendida em 3 anos diz Zylbersztajn” – O Estado de S. Paulo -20/05/1999
“ANP defende venda de refinarias da Petrobrás” – David Zylbersztajn, genro de FHC e diretor da ANP no governo FHC, defende retalhar e vender Petrobrás – O Estado de S. Paulo – 07/01/1999

FHC anuncia medidas para acabar com as resistências à privatização da Petrobrás – Estadão – 10/06/2000
Governo FHC paga uma fortuna sem licitação para mudar o nome da Petrobrás para Petrobrax – O objetivo era facilitar a privatização da empresa brasileira – “Petrobrás vira Petrobrax por US$ 50 milhões” – O ESTADO DE S PAULO – 27/12/2000
A marcha da Privatização da Petrobrás em andamento no Governo FHC – “A globalização da ‘Petrobrax'” era o projeto de privatização do governo FHC – JORNAL DO BRASIL – 27/12/2000
“Marca PetroBrax deve ser contestada na Justiça” – Reação da AEPET e sindicatos dos petroleiros para evitar troca de nome da Petrobrás teve sucesso – O Estado de S Paulo – 28/12/2000
Tribunal de Contas da União vai investigar gastos irregulares do governo FHC com campanha para mudar o nome da Petrobrás para Petrobrax – Folha 25/01/2001

Como foi a mobilização dos Ministros de governo e dos partidos que apoiavam o governo de Fernando Henrique (PSDB e PFL, atual DEM)  para privatizar a Petrobras:

Diretor do Banco Central durante o governo FHC, Gustavo Franco, defendendo a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil – ” Franco quer privatizar Petrobrás e BB” – O Estado de S.Paulo – 11/06/1997
GAZETA MERCANTIL – 08/08/1997 – O PFL (atual DEM), então partido do Vice de FHC, defendeu todas as privatizações daquela época, e queria privatizar o Banco do Brasil e a Petrobrás – O PFL foi o partido que indicou o Vice de Fernando Henrique, Marco Maciel em seus dois mandatos (1995-1998 e 1999-2002) e indicou o atual candidato a vice de José Serra, Índio da Costa, que também defende a privatização da Petrobrás e do Pré-Sal
Presidente do PFL, principal partido da base do governo FHC, partido do vice de Fernando Henrique (1995-2002), defendendo a privatização da Petrobrás e do Banco do Brasil – “Bournhauser quer vender Petrobrás” – GAZETA MERCANTIL 10/12/1998
Como o “Programa de Privatização” foi acelerado no governo FHC (1995-2002) que tentou privatizar a Petrobrás – “Programa de Privatização terá que ser acelerado” – O GLOBO – 06/09/1999

A preparação para a privatização da Petrobrás começou no 1º mandato de FHC, quando José Serra era Ministro do Planejamento. O plano de privatização começou com o sucateamento da Petrobrás, seguido de mudanças ma legislação que o governo FHC-Serra fez para viabilizar a venda da empresa brasileira. O objetivo era privatizar todo o setor de energia e petróleo do país.

Como o governo FHC permitiu que as corporações petrolíferas estrangeiras pudessem extrair petróleo do Brasil – “Era uma vez o monopólio da Petrobrás” – Revista VEJA de 14/06/1995
José Serra, Ministro do Planejamento de FHC, bate o martelo na privatização da empresa de energia Light, do RJ. Serra dizia que privatização era forma de fortalecer as empresas de energia, mas em 2001-2002 o Brasil viveu o maior racionamento de energia da história do país – “A volta da velha senhora” – Revista VEJA de 29/05/1995
Ministro José Serra defendendo acelerar as privatizações das empresas nacionais de energia, como forma de fortalecer o setor energético, que sofreu o maior colapso de sua história em 2001-2002 – “Privatização do setor elétrico será acelerada” – O Estado de S. Paulo – 26/04/1995
Preparação para a privatização da Petrobrás quando José Serra era Ministro de Planejamento do governo FHC – “Fim do Monopólio do Petróleo será discutido semana que vem” – O Estado de S. Paulo – 27/04/1995
A Petrobras como próxima vítima da Privatização de FHC-Serra – “Petrobras a próxima vitima?” – Folha de S Paulo – 16/01/1996
O Presidente FHC declarou em sua campanha que a Petrobras não seria privatizada, entretanto a empresa foi incluída na lista das que seriam vendidas e seus Ministros defenderam sua privatização – “E a Petrobrás?” – O Globo – 16-01-1996
 
Zylbersztajn da ANP defende venda de 11 Refinarias da Petrobras – “ANP defende venda de Refinaria” – Jornal do Brasil – 07/01/1999
Zylbersztajn, genro de FHC e diretor da ANP defende desmembrar e privatizar a Petrobrás – “Zylbersztajn propõe encolher Petrobrás” – Folha de S. Paulo – 07/01/1999
Governo FHC preparava a privatização da Petrobrás: “ANP defende venda de refinarias da Petrobrás” – O Estado de S Paulo 07/01/1999

Em agosto de 2000 o governo FHC governo brasileiro realiza uma grande venda de ações da Petrobrás no Brasil e na Bolsa de Nova Iorque, onde entrega cerca de 15% do patrimônio total da empresa por pouco cerca de US$ 3,2 bilhões, sendo que 60% das ações vendidas ficaram nas mãos de estrangeiros. Este foi a segunda venda de ações da Petrobrás no governo FHC (a primeira foi em 1996, quando foram vendidas as ações da Petrobrás que eram controladas pelo governo via BNDES). A última venda de ações ocoreria em 2002, sendo que empresas (refinarias e empresas distribuidoras de gás) foram desmembradas da Petrobrás  e vendidas separadamente, como a Refap. Ao todo o governo FHC vendeu metade do patrimônio Petrobrás em apenas 8 anos. Ao fim do governo FHC, o Brasil controlava apenas 32% do total de ações da Petrobrás e cerca de 70% dos funcionários da empresa eram terceirizados.

A privatização parcial da Petrobrás ocorreu em agosto de 2000, quando FHC vendeu 32% das ações da empresa por cerca de US$ 3,5 bilhões, aproximadamente R$ 7 bilhões. “Leilão da Petrobras rende R$ 7 bi ao governo” – Folha de S. Paulo 11/08/2000
O Governo brasileiro perdeu R$ 1,5 bi na venda de 1/3 da Petrobras em agosto de 2000, porque as ações foram vendidas abaixo do valor estimado inicialmente, portanto “o mercado” ganhou R$ 1,5 bi na transação – “Ganho de R$ 1,5 bi na oferta da Petrobrás” – Gazeta Mercantil – 11/08/2000
José Serra iniciou o programa de privatizações do governo FHC (1995-2002), chamado de “Programa Nacional de Desestatização”, que passou a incluir o Banco do Brasil e a Petrobrás na lista de empresas a serem privatizadas em 1999
 
 
 

O fim da Era FHC representou o fim da crise da Petrobrás, provocado pelo sucateamento proposital da empresa com o objetivo de privatizá-la. No Governo Lula a Petrobrás se tornou prioridade do governo, foi incluída na estratégia de crescimento e re-industrialização do Brasil e em programas como o PAC. Neste contexto é que o governo decidiu perfurar o “pré-sal” e iniciar a extração de petróleo da camada pré-sal, que no ano de 2010 atinge a produção de 100 mil barris por dia.

Após passar pela maior crise de sua história, durante o governo FHC, a Petrobrás se recupera no governo Lula

No governo Lula a Petrobrás finalmente  se recuperou da crise da “Era FHC”, mas oPSDB e o DEM (ex-PFL) continuaram lutando para privatizar a empresa. Os deputados e senadores do PSDB e do DEM criticaram constantemente a Petrobrás no Congresso Nacional e na imprensa.

Depois que a Petrobrás descobriu o Pré-Sal, o governo Lula resolveu acabar com a entreguista Lei do Petróleo de 1997, criada pelo governo FHC e propôs uma Nova Lei do Petróleo, mais moderna e que defendesse os interesses do Brasil. A coligação PSDB-DEM decidiu, então, criar uma CPI da Petrobrás para atacar o governo Lula e impedir a mudança da legislação entreguista-privatista por uma legislação mais coerente e nacionalista.

“Petrobras: Taxa de sucesso na região do Pré-Sal da Bacia de Campos é de 100%” – Agência Brasil – 29/07/2009
“Lobão: reservas do pré-sal podem atingir 150 bilhões de barris” – TERRA Notícias – 13/11/2008
Paulo Renato, ex-ministro de FHC faz representação judicial contra a Petrobrás – fonte: site do deputado Paulo Renato (PSDB) – 28/08/2007
PSDB e DEM criam CPI da Petrobrás para atacar o governo Lula e a maior empresa nacional, dificultando as discussões para a criação da Nova Lei do Petróleo – “Com manobra do PSDB, Senado cria CPI da Petrobras” – O Estado de S. Paulo – 15/05/2009
A CPI do PSDB contra a Petrobrás: “Tucanos prosseguem com CPI sabotagem do governo FHC contra Petrobrás, diz AEPET” – HP 27-28/05/2009
 
CPI do PSDB contra a Petrobras: “O que o Brasil quer é saber como tucanos afundaram a maior plataforma do mundo” – 22-26/05/2009
 
 

“Lula afirma que CPI da Petrobras é do PSDB e não do Congresso” – O Estado de S. Paulo – 15/05/2009

PSDB contra a Petrobrás – as razões-tucanas para defender a privatização da Petrobras – charge: Bessinha
“Relatório da CPI isenta Petrobras de irregularidades” – O Estado de S Paulo – 15/12/2009
CPI do PSDB contra a Petrobrás mostra-se uma manobra muito arriscada – A população brasileira apóia a Petrobrás e é contra sua privatização – charge: Bira
Governo Lula propõe Novas Regras para o Pré-Sal, ampliando o poder do Estado brasileiro na extração de petróleo e favorecendo o desenvolvimento do Brasil – “Regras do pré-sal ampliam poder do Estado na exploração de petróleo” – Estado de S. Paulo – 01/09/2009
PSDB e DEM impedem votações do novo marco regulatório do pré-sal que favorece o Brasil – “Oposição obstrui votações contra urgência do pré-sal” – Agência Câmara de Notícias – 01/09/2009
PSDB e DEM agindo como entreguistas típicos, lutando contra a nova lei do petróleo, contra o pré-sal para o Brasil, defendem os interesses das corporações petrolíferas multinacionais – “Oposição ameaça obstruir votação dos projetos do pré-sal na Câmara” – R7 Notícias – 10/11/2009
DEM e PSDB defendendo os interesses das corporações petrolíferas multinacionais – “DEM obstrui votação na Câmara e Pré-Sal fica na fila” – O Estado de S. Paulo – 02/12/2009
 
O indicado pelo DEM para ser vice de José Serra, Índio da Costa (DEM) atacou o Pré-Sal e criticou a Petrobrás, defende a pena de morte e tentou proibir até mesmo que as pessoas dessem esmolas no RJ – “Vice de José Serra já atacou pré-sal e quis vetar esmolas” – Folha de S. Paulo – 04/07/2010
Representante de José Serra ataca nova lei do petróleo e defende modelo privatista e anti-Brasil criado pelo PSDB na era FHC – “Representante de Serra diz que modelo da estatal do pré-sal é um desastre” – Folha de S. Paulo – 03/08/2010
PSDB-DEM x O petróleo é Nosso!
“Brasil começa a produção comercial do petróleo do pré-sal amanhã” – Agência Brasil – 14/07/2010
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: