Presidente do PSD de SC anuncia rompimento com o PMDB

Mais que a organização do PSD para as eleições de 2016, a presença do presidente estadual da sigla, Gelson Merísio, em Criciúma ontem sinaliza também sua determinação em ser candidato ao Governo.

Merísio tem feito roteiros por todo o Estado e faz apelo nas reuniões para a união do partido visando ao fortalecimento para o pleito municipal, a base para 2018. Durante entrevista ao site ontem, Gelson Merísio não economizou elogios ao PP e ao PSDB, nomeou as duas siglas como possíveis parceiras nos municípios e no Estado mas não escondeu o que pensa da aliança como o PMDB.

Para ele, é mais difícil que a coligação se mantenha. O motivo alegado é que um novo ciclo político se avizinha e os dois partidos querem protagonizar a história.

O deputado negou também que haja qualquer acordo firmado tanto de que o PMDB teria candidato com apoio do PSD quanto que o governador Raimundo Colombo renunciaria em favor de Eduardo Moreira no início de 2018.

Sem Luiz Henrique, a aliança PMDB/PSD para 2018 fica mais complicada?

Não é que que seja mais complicada, ela é menos provável que ocorra o que é compreensível  é que tanto nós quanto o PMDB busquem ter candidatura própria em 2018. Como disse, pra iniciar esse novo ciclo disputando uma eleição. Ganhar ou perder é do processo mas participar para quem quer construir presença nesse novo momento que inicia é importante. O que vale para o PMDB vale para o PSD também.

Existiu acordo entre PSD e PMDB para as eleições de 2018

Isso tem que ficar muito claro. Nunca foi tratado disso. Eu participei de todas as reuniões como presidente do partido, como integrante de quem montou a aliança passada. Nunca houve um acordo nem pra renúncia do governador. Ele foi eleito para quatro anos.

Pode-se dizer que o PSD hoje está bem mais próximo do PP?

Historicamente o PP sempre foi mais próximo do PSD. Nossa construção originária é a mesma, é o mesmo grupo. É natural que seja assim. Com o PMDB disputamos três eleições juntos. Com o PP disputamos dez eleições juntos. Trabalhei muito já pra eleição passada, para que o PP participasse da aliança não foi possível no final do processo porque não foi possivel. Agora o PP tem quadros muito bons e que merecem e devem ser úteis à administração estadual, estão dando sustentação ao governo na base aliada, sem cargos, e nós temos sim muito interesse em ter o PP conosco na eleição de 2016 e também em 2018.

O PSDB também?

O PSDB na eleição passada não esteve conosco em função do quadro nacional onde tinhamos compromisso Executivo do Governador com o Governo Federal mas no estado temos muita força e vamos fazer o possível para estarmos juntos em 2018 também.

fonte: karim mesquita

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: